sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Libertações: 16 de Setembro 2010

16 de Setembro, Quinta-feira
15:00 - Alcafache, Mangualde
Libertação de um peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)

Esta ave foi encontrada ferida por um particular e entregue à equipa do SEPNA da GNR, que procedeu ao transporte até ao CERVAS. Apresentava-se bastante debilitado e o seu processo de recuperação incidiu na alimentação de modo a que pudesse recuperar a sua forma física, tendo sido também submetido a treinos de voo e de caça, bem como ao contacto com animais da mesma espécie, de forma a se tornar apta para ser devolvida à natureza.


Durante a libertação desta ave estiveram presentes cerca de 30 pessoas, entre representantes da Junta de Freguesia de Alcafache, da Equipa do SEPNA da GNR de Mangualde, funcionárioas e crianças do Jardim de Infância de Alcafache e habitantes locais, tendo esta ave sido baptizada de "Esperança".





17:00 - Pinheiro de Baixo, Mangualde
Libertação de um gavião (
Accipiter nisus)

Esta ave foi encontrada por um particular e entregue à equipa do SEPNA da GNR. Na altura do seu ingresso no CERVAS verificou-se a que a ave apresentava alguns sinais neurológicos compatíveis com uma colisão, pelo que o seu processo de recuperação iniciou-se com uma terapia de suporte, de modo a permitir que a ave recuperasse a sua forma física e, numa fase posterior, foi submetida a treinos de voo e de caça, bem como ao contacto com animais da mesma espécie.



Estiveram presentes cerca de 15 pessoas nesta devolução à natureza, entre representantes da Junta de Freguesia local, a Equipa do SEPNA da GNR de Mangualde e habitantes locais que baptizaram o gavião de "Faísca".





18:30 - Igreja Matriz de Penalva de Alva, Oliveira do Hospital
Libertação de uma coruja-das-torres (Tyto alba)


Esta ave foi encontrada, após ter caído do ninho, por um particular no interior da Igreja Matriz de Penalva de Alva e foi encaminhada para o CERVAS pelo SEPNA/GNR - Lousã. O seu processo de recuperação decorreu de forma similar aquilo que sucede com os animais que ingressam enquanto crias/juvenis, desde a alimentação adequada para assegurar um correcto desenvolvimento corporal e da plumagem de voo, passando pelo contacto com animais da mesma espécie para garantir a aprendizagem de comportamentos típicos, e treinos de voo e de caça. Durante todo este processo é de extrema importância reduzir ao máximo o contacto entre o ser humano e o animal de forma a evitar a sua domesticação.


No momento de devolução à natureza da ave, que é sempre precedido por uma breve introdução à biologia e ecologia da espécie e ao trabalho realizado pelo CERVAS, estiveram presentes cerca de 50 pessoas, entre as quais a Srª. Vereadora da Cultura da C. M. de Oliveira do Hospital, O Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Penalva de Alva, a associação florestal CAULE, o Sr. Padre da Freguesia, os alunos da escola primária e muitos populares. O momento foi de muita receptividade e interesse. A ave ficou baptizada pelos populares com o nome de coruja do 'Alva'.





18:30 - Mourilhe, Mesquitela, Mangualde
Libertação de três corujas-das-torres

Estas aves foram encontradas por um particular caídas do ninho, sem ainda terem plenas capacidades de voo, tendo sido encaminhadas para o CERVAS pela equipa do SEPNA da GNR de Mangualde. No centro passaram pelo processo de recuperação comum a outras aves que entram como crias/juvenis, que passa pela alimentação adequada para que a ave atinja o peso ideal e tenha um normal desenvolvimento corporal e da plumagem. Foram ainda colocadas em contacto com outros indivíduos da mesma espécie para que adquirissem comportamentos naturais, bem como submetidas a treinos de voo e caça para se tornarem aptas a serem devolvidas à natureza, perto do local onde foram encontradas.





Na devolução à natureza destas três aves estiveram presentes cerca de 40 pessoas, entre representantes da Junta de Freguesia de Mesquitela, a Equipa do SEPNA da GNR de Mangualde e habitantes locais que baptizaram as aves de "Marco", "Eufémia" e "Mesquitela".


Sem comentários: