Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2016

Devolução à Natureza de 1 coruja-do-mato em Nogueira do Cravo, Oliveira do Hospital.


No dia 30 de Maio de 2016 foi devolvida à Natureza uma coruja-do-mato (Strix aluco) em Nogueira do Cravo, Oliveira do Hospital.


Esta acção foi desenvolvida em parceria com o Centro Escolar de Nogueira do Cravo e foi antecedida de três palestras para turmas do 2º, 3º e 4º anos.


Estas acções permitiram ao CERVAS apresentar o seu trabalho e informar crianças e professoras sobre o que fazer quando se encontra um animal selvagem ferido.


Para além disso, recorrendo ao kit de material biológico do CERVAS, foram apresentadas algumas das espécies existentes na região e as suas principais ameaças, tendo sido dado um particular destaque ao grupo das aves de rapina nocturnas.


A coruja tinha ingressado no CERVAS através do SEPNA/GNR da Lousã, após ter sido encontrada dentro de um edifício quando ainda era jovem, com a plumagem de voo ainda em desenvolvimento.


A devolução à Natureza da coruja-do-mato decorreu numa zona florestal próxima de áreas agrícolas, um habitat adequado para esta espécie.


Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico na Mealhada


No dia 28 de Maio de 2016 foi devolvido à Natureza um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa) na Mealhada.


Esta acção foi organizada em parceria com o Centro de Interpretação Ambiental / Município da Mealhada e foi antecedida de uma palestra / oficina sobre o trabalho do CERVAS.


O cágado tinha sido encontrado ferido durante o mês de Abril e apresentava feridas compatíveis com predação e traumatismos associados, tendo sido encaminhado para o CERVAS pelos particulares que o recolheram e entregaram no polo de recepção de animais selvagens da Mata Nacional do Choupal / ICNF.


No momento do ingresso no CERVAS verificou-se que o animal apresentava várias feridas em diferentes zonas da carapaça e cabeça e o processo de recuperação consistiu no tratamento das feridas, alimentação e repouso.


A devolução à Natureza decorreu na Mealhada, junto ao rio Cértima, local onde a espécie está presente.


O CERVAS agradece a colaboração do Centro de Interpretação Ambiental / Município da Mealhada e está disponível para futuras acções de Educação Ambiental.


2º Workshop de Observação de Aves em Ponte Nova, Vila Franca da Serra.


No dia 21 de Maio de 2016 decorreu a 2ª edição do Workshop de Observação de Aves em Ponte Nova, Vila Franca da Serra, Gouveia.



Esta actividade foi organizada pela Casa do Guarda Rios, Junta de Freguesia de Vila Franca da Serra e CERVAS e contou com a participação de cerca de 20 pessoas.



Durante a manhã, a primeira parte da actividade consistiu numa breve introdução sobre a observação de aves, material necessário e espécies mais comuns na região.



De seguida foram percorridos diferentes habitates agrícolas, florestais e ribeirinhos, nas zonas envolventes ao rio Mondego.



A meio da manhã foi feita uma pausa para descanso e para degustar produtos regionais disponibilizados pela Junta de Freguesia de Vila Franca da Serra.



A última parte do percurso decorreu numa zona mais elevada, com predominância de matos, onde foi possível observar uma grande quantidade e diversidade de aves de rapina.



Finalmente, de regresso à Casa do Guarda Rios, teve lugar um almoço e de seguida uma palestra para consolidação de conhecimentos adquiridos durante o percurso no campo.


No total da actividade foram registadas 55 espécies, um número mais elevado do que na edição de 2015, com destaque para os bons momentos de observação de bútio-vespeiro (Pernis apivorus), papa-figos (Oriolus oriolus), abelharucos (Merops apiaster), picanço-barreteiro (Lanius senator) e melro-azul (Monticola solitarius).


O CERVAS agradece à Casa do Guarda Rios e Junta de Freguesia de Vila Franca da Serra, e continua disponível e interessado e futuras iniciativas em parceria.

Workshop de Iniciação à Observação de Aves em Carregal do Sal


No dia 15 de Maio de 2016 decorreu em Carregal do Sal um workshop de iniciação à observação de aves.



Esta actividade foi organizada pela Associação Cultural Folias e Tropelias e contou com a colaboração do CERVAS.



Durante a manhã foram realizadas vários percursos em diferentes habitats, desde o centro de Carregal do Sal até ao rio Mondego, passando por Oliveira do Conde.



No total foram registadas durante a manhã 53 espécies de aves, com destaque para a grande quantidade e diversidade de aves de rapina junto ao rio Mondego, como por exemplo bútios-vespeiros (Pernis apivorus), gaviões (Accipiter nisus) e até um falcão-peregrino (Falco peregrinus).



Após a pausa para almoço, que decorreu na Casa do Zagão, decorreu uma pequena palestra para consolidação dos conhecimentos adquiridos no campo e aprofundamento da informação sobre a riqueza ornitológica do concelho de Carregal do Sal.


O CERVAS agradece à Associação Cultural Folias e Tropelias pelo convite e está disponível para futuras acções em parceria.

Autoria das fotos: Associação Cultural Folias e Tropelias

Devolução à Natureza de 1 milhafre-preto em Carregal do Sal


No dia 15 de Maio de 2016 foi devolvido à Natureza um milhafre-preto (Milvus migrans) em Carregal do Sal.


Esta ave tinha sido apreendida pelo SEPNA/GNR de Mangualde a um particular que o tinha numa situação de cativeiro ilegal e o processo de recuperação no CERVAS consistiu em alimentação, enxerto de penas de voo, treino de voo e socialização com outras aves de rapina diurnas.


A acção decorreu durante um workshop de iniciação à observação de aves organizado pela Associação Cultural Folias e Tropelias, no qual participaram cerca de 25 pessoas.


A ave foi devolvida à Natureza junto ao rio Mondego, num local onde a espécie se observa com regularidade.


O CERVAS agradece à Associação Folias e Tropelias pelo apoio ao trabalho do centro através do apadrinhamento do milhafre-preto.


"Descobrir os morcegos" com o Jardim de Infância da ABPG


No dia 13 de Maio de 2016 o CERVAS desenvolveu mais uma acção de sensibilização sobre a importância dos morcegos, desta vez com o Jardim de Infância da Associação de Beneficência Popular de Gouveia (ABPG).


Foram realizadas duas sessões durante as quais foram apresentadas algumas das espécies de morcegos existentes na zona da Serra da Estrela, as suas principais características e também os seus problemas e ameaças.


As crianças e educadoras tiveram a oportunidade de contactar com algum material biológico, desde crânios a guano (excrementos de morcegos), para que de uma forma interactiva pudessem aprender e ganhar ainda maior interesse por este grupo de animais tão útil e importante como desconhecido para a maior parte da população.


Esta acção foi a primeira de várias que o Jardim de Infância da ABPG irá desenvolver sobre a temáticas dos morcegos, no âmbito do programa Eco-escolas, tendo sido já planeada a construção de abrigos em madeira para morcegos que serão colocados no próximo ano lectivo.


O CERVAS agradece à ABPG pelo convite e pelo interesse e também ao Centro de Interpretação da Serra da Estrela (CISE) pela disponibilização de material biológico.


"Descobrir os morcegos" com a Fundação Bissaya Barreto no Luso, Mealhada


No dia 11 de Maio de 2016 o CERVAS realizou uma oficina na Casa da Criança Maria do Resgate Salazar da Fundação Bissaya Barreto no Luso, Mealhada.



Esta acçao foi mais uma de várias sobre a temática dos morcegos que as crianças e educadoras desta instituição desenvolveram, através de parcerias com diversas entidades como a Fundação Mata do Buçaco, o Centro de Interpretação Ambiental / Município da Mealhada, entre outras.



Durante cerca de 45 minutos as crianças puderam continuar a aumentar os seus conhecimentos (que já eram muitos) sobre as características dos morcegos, as espécies existentes em Portugal e as suas principais ameaças.


Em simultâneo com a apresentação oral, as crianças tiveram oportunidade de contactar com diversos tipos de materiais biológicos pertencentes ao kit de Educação Ambiental do CERVAS, sendo que alguns dos materiais relacionados com morcegos foram disponibilizados pelo Centro de Interpretação da Serra da Estrela (CISE) / Município de Seia.


O CERVAS agradece às educadoras da Fundação Bissaya Barreto pelo convite e felicita-as pelo projecto que têm vindo a desenvolver em torno dos morcegos, com excelentes resultados.