Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2017

Devolução à Natureza de 1 águia-d´asa-redonda no II Evento Micológico "Entre o Dão e o Mondego" em Carregal do Sal


No dia 26 de Novembro de 2017 o CERVAS no II Evento Micológico Entre o Dão e o Mondego em Carregal do Sal, uma iniciativa da Associação Cultural Folias e Tropelias.



Tal como no ano anterior, uma das acções promovidas pelo centro foi a devolução à Natureza de uma ave, neste caso uma águia-d´asa-redonda que tinha estado em recuperação após queda do ninho, da qual resultou uma fractura numa das asas.




Durante a actividade foi prestado apoio ao micólogo amador Rui Cardoso, na dinamização da saída de campo, da exposição micológica com mais de 80 espécies de cogumelos silvestres e do workshop de identificação que decorreu na Quinta de Cabriz.



O CERVAS agradece à Associação Cultural Folias e Tropelias pelo convite e pelo apoio ao trabalho do centro e continua disponível para futuras acções em parceria.



Devolução à Natureza de 1 mocho-galego com a Associação Reencontro num Intercâmbio de Jovens Erasmus+


No dia 25 de Novembro de 2017 foi devolvido à Natureza um mocho-galego (Athene noctua) em Vila Nova de Tazem, Gouveia.



Esta acção decorreu durante um evento de Intercâmbio de Jovens Erasmus+ promovido pela Associação Reencontro, no qual estiveram presentes pessoas de vários países da Europa.



Este mocho-galego tinha estado em recuperação no CERVAS durante cerca de 5 meses após ter ingressado com uma fractura num dos membros posteriores devido a atropelamento.


O CERVAS agradece à Reencontro pelo convite e continua disponível para futuras acções em parceria. 

Devolução à Natureza de 1 mocho-galego em Figueira de Castelo Rodrigo com o projecto EcoA


No dia 23 de Novembro de 2017 o CERVAS colaborou com o projecto EcoA - Descobrir o Património Natural de Figueira de Castelo Rodrigo na dinamização de uma acção de educação ambiental junto da comunidade escolar.



Esta acção começou na Escola de Figueira de Castelo Rodrigo com uma oficina sobre fauna selvagem durante a qual foi apresentado o trabalho do CERVAS e também alguns dos grupos de fauna selvagem da região, recorrendo ao kit de educação ambiental do centro e o respectivo material biológico.



De seguida, numa zona agrícola próxima da escola foi realizado um pequeno percurso pedestre durante o qual os jovens tiveram oportunidade de contactar com alguma da fauna selvagem da região, com destaque para o milhafre-real (Milvus milvus) que permitiu boas observações.



No final foi devolvido à Natureza um mocho-galego (Athene noctua) que tinha estado em recuperação no CERVAS após ter ingressado com uma fractura numa das patas devido a atropelamento.




O CERVAS agradece ao projecto EcoA / Associação Transumância e Natureza (ATN), em especial ao Marco Ferraz, pelo convite e à Escola de Figueira de Castelo Rodrigo pelo interesse, e está disponível para futuras acções em parceria.



Devolução à Natureza de 1 pisco-de-peito-ruivo que tinha ficado preso na grelha de um automóvel


No dia 22 de Novembro de 2017 foi devolvido à Natureza um pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula) em Gouveia.


Esta ave chegou ao CERVAS através da pessoa que a conseguiu retirar da grelha de um automóvel, após atropelamento.


Ao contrário do que ocorre na maior parte deste tipo de situações, a ave não apresentava lesões graves e apenas foi necessário aguardar algum tempo para recuperação da sintomatologia neurológica e fazer alguns testes de voo.


A ave foi anilhada e devolvida à Natureza por alguns técnicos, voluntários e estagiários do CERVAS num local onde a espécie ocorre regularmente.


Colocação de caixas-ninho para chapins na Escola EB 2,3 de Vila Nova de Tazem


No dia 22 de Novembro de 2017 o CERVAS colaborou com a Escola EB 2,3 de Vila Nova de Tazem, Gouveia, na dinamização de uma actividade dedicada à colocação de caixas-ninho para chapins.



Esta actividade decorreu na sequência de outra dedicada à observação de aves que decorreu em Junho e teve como objectivo dar continuidade ao trabalho de aproximação das crianças às aves que ocorrem na escola, para que as conheçam, as respeitem e compreendam os seus modos de vida.



Depois de uma breve sessão teórica na sala foram colocadas várias caixas no exterior da escola, na presença dos alunos que as tinham construido mas também de outras crianças e professores que foram visitando os diferentes locais.



O CERVAS agradece à Escola EB 2,3 de Vila Nova de Tazem, em especial à Prof. Helena Babo, pelo convite e continua disponível para futuras acções que continuem a contribuir para cada vez maior conhecimento sobre a biodiversidade por parte da comunidade escolar.

Devolução à Natureza de 1 gralha-preta na Mata da Cerca com a Universidade Sénior de Gouveia


No dia 21 de Novembro de 2017 o CERVAS colaborou com a Universidade Sénior de Gouveia na dinamização de um passeio na Mata da Cerca.



O primeiro momento da actividade consistiu na devolução à Natureza de uma gralha-preta (Corvus corone) que tinha estado em recuperação no CERVAS após ingresso devido a atropelamento.




De seguida, repartindo o tempo com o arqueólogo Joel Correia na sua abordagem aos aspectos culturais, foi realizada uma visita guiada pela biodiversidade da Mata da Cerca, com destaque para os cogumelos silvestres que ocorrem no local, mas sempre que possível abordando outros aspectos do património natural.




O CERVAS agradece à Universidade Sénior de Gouveia e ao Joel Correia pelo convite e continua disponível para futuras acções em parceria.

Dar uma mão à Nossa Floresta na Escola Básica da Ponte das Três Entradas em Oliveira do Hospital


No dia 20 de Novembro de 2017 o CERVAS dinamizou uma sessão dedicada à floresta autóctone na Escola Básica da Ponte das Três Entradas em Oliveira do Hospital.



Esta acção, denominada "Dar uma mão à Nossa Floresta" teve lugar na sequência de um convite da própria escola, com quem o CERVAS colabora há vários anos, como forma de dar resposta à vontade das crianças e dos professores de começar a dinamizar acções de minimização dos impactos dos incêndios que afectaram a região em Outubro de 2017.



Esta sessão consistiu em palestras para duas turmas sobre as espécies de árvores autóctones da região e um breve debate sobre algumas das medidas que podem ser desenvolvidas para recuperação das áreas ardidas.


Foram também semeadas em recipientes reutilizados algumas bolotas de carvalho-roble (Quercus robur) e azinheira (Quercus rotundifolia) recolhidas por alunos e professores em locais próximos e que serão plantadas em futuras acções.


O CERVAS agradece à Escola Básica da Ponte das Três Entradas, em especial à Prof. Laura Costa, e continua disponível para futuras acções.

Devolução à Natureza de 1 mocho-galego no Dia Mundial da Falcoaria em Almeida


No dia 16 de Novembro de 2017 o CERVAS participou no Dia Mundial da Falcoaria em Almeida, após convite da Diana Falco e restantes parceiros na organização do evento.



Após a sessão de falcoaria o CERVAS teve oportunidade de realizar uma acção de sensibilização com jovens de Almeida e Vilar Formoso sobre conservação de aves de rapina, com destaque para as que ocorrem na região.



Durante esta acção foi possível abordar questões relacionadas com a identificação e ecologia mas também com as ameaças e os problemas de conservação das aves de rapina Ibéricas.



No final foi devolvido à Natureza um mocho-galego (Athene noctua) que tinha estado em recuperação no CERVAS após ter sofrido um atropelamento.



O CERVAS agradece à Diana Falco, à Fencaça, às escolas de Almeida e Vilar Formoso e à RTP /Jorge Esteves e está disponível para futuras acções que divulguem a importância das espécies de aves de rapina autóctones da região.