terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Espécie do mês de Janeiro: Gaivota-d'asa-escura

Foto: T. Valkenburg

A gaivota-d'asa-escura, Larus fuscus, é a mais comum das gaivotas portuguesas, ocorre durante todo o ano. Trata-se de uma raça báltica, fortemente migratória, que voa através da Europa para invernar no Mediterrâneo e Este da África. Assim sendo, a sua presença é uma constante em quase todas as zonas húmidas do litoral português durante o Inverno. É muito abundante em estuários, praias e portos de pesca, sendo que a qualquer altura, a população nacional conta com várias dezenas de milhares de indivíduos (1). Ocorre também, embora em menor quantidade, no interior do país, frequentando rios, albufeiras e campos recentemente agricultados (2).

Foto: T. Valkenburg

Os juvenis desta espécie, tal como acontece com a generalidade das gaivotas grandes, podem ser de identificação difícil, já que a sua plumagem varia consoante a idade até ao 4º ano de vida. De asas estreitas e pontiagudas com uma pinta branca em cima, mesmo na ponta, os adultos apresentam uma plumagem típica de gaivota: dorso cinzento-escuro que é adquirido por volta de 1 ano de idade, cabeça e peito brancos, patas amarelo pálido, e bico amarelo com uma pinta que pode ir do vermelho ao preto.


Como nidificante, a gaivota-d’asa-escura é rara e localizada, escolhendo as Berlengas como local de nidificação mais regular. São também conhecidos casos de reprodução na ilha do Pessegueiro (Sines) e na Ria Formosa (1). Esta ave constrói o seu ninho no solo, revestindo-o com vegetação e algas, sendo que a postura conta geralmente com 3 ovos que são incubados de 24 a 27 dias.


São aves omnívoras, alimentando-se particularmente de peixes, detritos e animais mortos. São no entanto muito versáteis, chegando a apanhar insectos em voo quando estes surgem em elevada densidade (1).

Bibliografia:

(1) Catry, P., Costa, H., Elias, G. & Matias, R. 2010. Aves de Portugal: Ornitologia do Território Continental. Assírio & Alvim, Lisboa. ISBN: 978-972-37-1494-4.
(2) www.avesdeportugal.info/
(3) Bruun B., Svensson H. 2002. Aves de Portugal e Europa. Guias FAPAS. ISNB:972-95951-0-0

Sem comentários: