Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2015

Devolução à Natureza de 3 corujas-do-mato em Unhais da Serra, Covilhã


No dia 28 de Junho de 2015 foram devolvidas à Natureza 3 corujas-do-mato (Strix aluco) em Unhais da Serra, Covilhã.


Estas aves tinham sido encontradas no chão, junto a uma estrada nacional, quando ainda eram pequenas crias e foram recolhidas por habitantes de Unhais da Serra em dias diferentes mas em locais próximos uns dos outros. 


De imediato, estas pessoas encaminharam os animais para o CERVAS através do SEPNA/GNR da Covilhã e Parque Natural da Serra da Estrela.


No momento do ingresso no centro verificou-se que as duas primeiras aves não tinham lesões mas a terceira apresentava descoordenação motora e problemas oculares, provavelmente resultantes de algum acidente traumático.


Após o tratamento das lesões, o processo de recuperação da última foi idêntico ao das outras, consistindo em alimentação, socialização com outras corujas-do-mato e treino de voo e caça.


A devolução à Natureza realizou-se junto ao H2otel, a quem o CERVAS agradece por mais esta colaboração na dinamização de acções de educação ambiental, num local próximo de áreas agrícolas e florestais.


Devolução à Natureza de 2 corujas-do-mato em Orjais, Covilhã.


No dia 28 de Junho de 2015 foram devolvidas à Natureza duas corujas-do-mato (Strix aluco) em Orjais, Covilhã.


Ambas as aves tinha sido encontradas no chão quando ainda eram pequenas crias, a pouca distância uma da outra, recolhidas por pessoas diferentes na aldeia de Orjais, e foram encaminhadas para o CERVAS através do SEPNA/GNR da Covilhã e Parque Natural da Serra da Estrela.


Nenhuma das aves apresentava lesões e o processo de recuperação consistiu em alimentação, socialização com outras aves da mesma espécie e treino de voo e caça.


A libertação realizou-se no local onde as aves tinha sido encontradas, junto a áreas florestais e agrícolas.


O CERVAS participou na Festa de Trocas da Covilhã


No dia 28 de Junho de 2015 o CERVAS esteve presente na Feira de Trocas da Covilhã, um evento organizado pela CooLabora, Teatro das Beiras, Município da Covilhã e Universidade da Beira Interior em parceria com diversas outras entidades.


Durante a tarde, entre várias actividades de cariz cultural e artístico, o CERVAS dinamizou uma oficina de introdução à fauna selvagem da Serra da Estrela, aproveitando a oportunidade para apresentar o seu trabalho e alguns dos problemas que afectam as espécies protegidas.


Posteriormente, ao início da noite, foi devolvida à Natureza uma coruja-do-mato (Strix aluco) junto ao Parque Florestal da Covilhã na presença de alguns dos participantes na Feira das Trocas.


Esta ave de rapina nocturna tinha sido encontrada quando era uma cria, no chão, numa zona urbana da Covilhã e foi encaminhada por quem a recolheu para o CERVAS através do SEPNA/GNR e Parque Natural da Serra da Estrela.


No momento do ingresso não foram detectadas lesões e o processo de recuperação consistiu em alimentação, socialização com outras aves da mesma espécie, de diferentes idades, e treino de voo e caça.


A devolução à Natureza foi realizada numa área florestal, num habitat adequado para a espécie.


O CERVAS agradece à CooLabora pelo convite para participação na Feira de Trocas e está disponível para futuras acções em parceria.

O CERVAS participou no Arribaves´15


No dia 27 de Junho de 2015 o CERVAS participou no Arribaves´15 que decorreu em Bemposta, Mogadouro, no Parque Natural do Douro Internacional.


O CERVAS participou na sessão de palestras que decorreu no dia 27 à tarde no Hotel Rural Solar dos Marcos com a apresentação "Recuperação, Monitorização e Divulgação de Aves de Rapina Nocturnas: a experiência do BARN e do STRI.


O CERVAS agradece à Cooperativa Rupestris e ao Solar dos Marcos pelo convite e felicita ambas as entidades pelo sucesso do evento.

Devolução à Natureza de uma coruja-das-torres em Paços da Serra


No dia 22 de Junho de 2015 foi devolvida à Natureza uma coruja-das-torres (Tyto alba) em Paços da Serra, Gouveia.


Esta ave de rapina nocturna tinha sido encontrada no chão, numa zona próxima de onde se estaria a reproduzir, e foi encaminhada para o CERVAS pelas pessoas que a recolheram.


No momento do ingresso no CERVAS verificou-se que a coruja apresentava uma fractura numa das asas provavelmente devido a colisão contra alguma estrutura.


O processo de recuperação consistiu em imobilização do membro afectado, seguida de treino de voo e caça em contacto com outras corujas-das-torres.


A devolução à Natureza foi realizada pelas pessoas que encaminharam a ave e outros habitantes locais, e também pelos seus padrinhos e acompanhantes, num local próximo de onde a coruja tinha sido encontrada ferida.



Sessão de apresentação do livro "Undiscovered Owls - A Sound Approach Guide" em Sintra.


No dia 20 de Junho de 2015 decorreu a apresentação do livro "Undiscovered Owls - A Sound Approach Guide", de Magnus Robb, em Sintra.  Esta é a mais recente publicação da editora The Sound Approach, que dá continuidade a uma série de títulos, onde as vocalizações das aves são reveladas sem quaisquer segredos. Desta vez, como o nome indica, são as aves de rapina nocturnas as protagonistas principais.




Esta actividade decorreu na Quinta dos Sete Nomes, em Colares (Sintra) e resultou duma parceria entre o autor da publicação, Magnus Robb, e o projecto STRI, da Associação ALDEIA. Na abertura da sessão, o CERVAS apresentou o seu trabalho de recuperação e educação ambiental em torno das aves de rapina nocturnas.


"Undiscovered Owls" reúne, nas suas 320 páginas, ilustrações de Håkan Delin - a capa, contracapa e CD são da autoria de Killian Mullarney.  As fotografias, de diversos autores,  os sonogramas anotados e as legendas ilustram, ao todo, 38 espécies, revelando-se uma obra única, no âmbito das publicações referentes a este grupo de aves.

Devolução à Natureza de 1 mocho-d´-orelhas em Gouveia


No dia 19 de Junho de 2015 foi devolvido à Natureza um mocho-d´-orelhas (Otus scops) no Parque Senhora dos Verdes, em Gouveia.


Esta ave tinha sido atropelada e de imediato recolhida e encaminhada para o CERVAS para ser avaliada e tratada.


No momento do ingresso o mocho estava inconsciente e apresentava lesões oculares. O processo de recuperação consistiu em estabilização, tratamento e alimentação, e seguidamente contacto com outras aves da mesma espécie.


A devolução à Natureza decorreu numa zona florestal próxima de onde a ave foi atropelada e estiveram presentes as pessoas que o encaminharam para o CERVAS e respectivos familiares.


Devolução à Natureza de uma cobra-de-escada em Gouveia


No dia 19 de Junho de 2015 foi devolvida à Natureza uma cobra-de-escada (Rhinechis scalaris) em Gouveia.


Este animal tinha sido encontrado dentro de uma habitação e a pessoa que o detectou contactou o SEPNA/GNR de Gouveia que de imediato procedeu à recolha e entrega no CERVAS.


No momento do ingresso procedeu-se à avaliação e como não foram detectadas lesões o animal foi devolvido à Natureza no dia seguinte durante uma visita ao CERVAS realizada por crianças e respectivos monitores de um campo de férias da Fundação D. Laura dos Santos, com quem têm sido realizadas diversas actividades nos últimos dias.


O CERVAS aproveitou esta acção para sensibilizar as pessoas para a importância do papel ecológico das cobras, que sofrem muito com a perseguição directa e abate ilegal intencional em muitas zonas rurais. 


Estes comportamentos agressivos por parte das pessoas resultam de mitos e medos baseados geralmente na ignorância em relação aos hábitos alimentares das cobras, à inexistência de riscos para os humanos devido à ausência de veneno nas espécies mais comuns e por isso é necessário continuar a sensibilizar a população para que não elimine estes répteis tão importantes e úteis.



À descoberta da biodiversidade do Rio Mondego com a Fundação D. Laura dos Santos


No dia 16 de Junho de 2015 o CERVAS e a Fundação D. Laura dos Santos dinamizaram uma acção de educação e interpretação ambiental junto ao rio Mondego, em Arcozelo (Gouveia) com crianças que estão a participar num programa de actividades em férias.



Após devolverem à Natureza 2 cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa) que tinham estado em recuperação no CERVAS as crianças percorreram as margens do rio com o objectivo de descobrir e interpretar a biodiversidade do local.



O interesse e entusiasmo das crianças foi muito grande e foi possível detectarem alguns animais, principalmente anfíbios e insectos, mas também indícios de presença de mamíferos como por exemplo raposas (Vulpes vulpes) e lontras (Lutra lutra), o que permitiu abordar o tema da alimentação destes animais selvagens.



Foi com grande surpresa e curiosidade que as crianças se foram apercebendo da grande quantidade de animais que era possível observar, principalmente insectos como as libélulas e as libelinhas, e a sua relação com a vegetação ribeirinha.



Infelizmente, e apesar do mesmo local ter sido limpo por outro grupo de crianças há menos de duas semanas, o lixo continua a ser deixado por quem frequenta esta zona, principalmente para pescar, e por isso foi necessário proceder a uma nova recolha de diversos tipos de materiais, nomeadamente garrafas de cerveja, sacos e embalagens de materiais de pesca. 


Devolução à Natureza de 2 cágados-mediterrânicos em Arcozelo, Gouveia


No dia 16 de Junho de 2015 foram devolvidos à Natureza 2 cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa) junto ao rio Mondego em Arcozelo, Gouveia, durante uma actividade com crianças e colaboradores da Fundação D. Laura dos Santos.


Um dos animais tinha sido encontrado ao lado de uma estrada e encaminhado para o CERVAS pelo SEPNA/GNR de Mangualde e o outro estava em cativeiro ilegal após ter sido recolhido por pescadores.


No caso deste último, um animal adulto, a entrega voluntária ao cuidado do CERVAS foi realizada após uma sessão de sensibilização no Dia da Criança em Gouveia, a que se seguiu uma acção no âmbito do projecto "os cágados vão à escola" em Moimenta da Serra, e finalmente um contacto com os pais da criança que tinha o animal em casa.


O CERVAS agradece à Escola Primária de Moimenta da Serra e à Fundação D. Laura dos Santos pela colaboração nos diferentes passos que permitiram a recuperação e devolução à Natureza de um dos cágados.

"Os cágados vão à escola" em Ponte das Três Entradas, Oliveira do Hospital


No dia 12 de Junho de 2015 decorreu mais uma sessão de sensibilização no âmbito do projecto "os cágados vão à escola", desta vez na Escola Básica Integrada de Ponte das Três Entradas, em Oliveira do Hospital.


Durante a tarde foram realizadas 3 sessões para um total de cerca de 100 alunos e professores durante as quais foram abordadas várias questões relacionadas com a conservação das espécies de cágados autóctones e alguns dos seus problemas de conservação.


Como habitualmente, foi dado um destaque particular ao problema das espécies de tartarugas exóticas invasoras, tendo sido possível constatar que uma quantidade significativa (cerca de um terço) das crianças tinha (ou já teve) tartarugas compradas em lojas e que nalguns casos houve fugas.


Tal como já tinha sido possível verificar em acções em escolas dos distritos da Guarda e Viseu, também nesta do distrito de Coimbra existem crianças que têm tartarugas compradas recentemente de espécies cuja venda é ilegal, como é o caso da tartaruga-de-orelhas-amarelas (Trachemys scripta scripta), adquiridas em lojas da região.


O CERVAS agradece à Escola de Ponte das Três Entradas a oportunidade e continua disponível para futuras acções de educação ambiental.