terça-feira, 12 de março de 2013

Espécie do mês de Março: Geneta



De origem Africana , a geneta (Genetta genetta) é um carnívoro com o corpo delgado e alongado como um felídeo, apresentando membros curtos e cauda comprida com extremidade afilada e anéis escuros que alternam com a pelagem cinzenta que apresenta manchas escuras que se fundem muitas vezes para formar listas longitudinais. As garras são semi-retrácteis. 


O período de reprodução ocorre durante todo o ano, embora o pico dos nascimentos se verifique em Abril-Maio e Agosto-Setembro. O período de gestação dura 70 dias e têm 1-4 crias por cada 2 ninhadas por ano. Atingem a maturidade sexual aos 2 anos. Os juvenis abandonam o ninho às 8 semanas, ocorrendo o desmame só aos 6 meses e tornam-se independentes a partir dos 12 meses.


A geneta prefere áreas sossegadas, longe de habitações humanas, de preferência com vegetação densa e terrenos rochosos, bosques com cursos de água. Pode habitar até 2000 metros de altitude. O ninho encontra-se em árvores ou tocas, entre as rochas ou debaixo de arbustos, sendo forrado com vegetação. Visto ser uma espécie crepuscular e nocturna, durante o dia, repousa nas copas cerradas das árvores como as coníferas ou castanheiros. 


A geneta é omnívora, alimentando-se principalmente de roedores (essencialmente ratos), coelhos, bagas e insectos.


A geneta está classificada como espécie Pouco Preocupante (LC), mas incluída no anexo III da convenção de Berna. Os principais factores de ameaça estão relacionados directamente com actividades humanas, nomeadamente com as medidas de controlo de predadores, implementadas pelas Zonas de caça dos diversos regimes cinegéticos e a elevada densidade da rede viária.


Sem comentários: