Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2015

Crianças da ABPG visitaram a Casa da Torre


No dia 24 de Fevereiro de 2015, durante a manhã as crianças e educadoras do jardim de infância da Associação de Beneficência Popular de Gouveia (ABPG) visitaram a Casa da Torre.


Esta foi mais uma das muitas acções que o CERVAS em parceria com a ABPG, têm desenvolvido de forma a contribuir para a Educação Ambiental das crianças de Gouveia.

Na visita estiveram envolvidas cerca de 60 crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 5 anos, mais educadoras do jardim de infância da ABPG. As crianças foram divididas em três grupos, consoante a sua idade, onde durante duas horas e meia tiveram a oportunidade de conhecer o espaço de exposição sobre a fauna da Serra da Estrela exibida na Casa da Torre.


Através do material biológico exposto, as crianças ficaram a conhecer um pouco melhor a fauna selvagem autóctone da região,  permitindo sempre o contacto próximo com as principais características de vários animais de espécies protegidas com que o CERVAS trabalha. Este contacto próximo com todo o material exposto na exposição permitiu igualmente explorar a sensibilidade e os sentidos, como o toque e a visão, das crianças.



Esta visita teve também um carácter de complemento das outras acções desenvolvidas anteriormente, com o objectivo de reforçar conhecimentos adquiridos e aprofundar alguns temas, dentro do possível, tendo em conta a idade das crianças.

No final da visita houve ainda oportunidade para as crianças e educadoras do jardim de infância da ABPG conhecerem a exposição de fotografias de aves Viver para Voar, do Thijs Valkenburg, que se encontra igualmente disponível para as visitas à Casa da Torre.


O CERVAS agradece à ABPG pela visita e atenção disponibilizada e continua disponível para futuras acções que contribuam para um cada vez maior conhecimento sobre a biodiversidade da região por parte de todas as pessoas ligadas à instituição.


Campanha de apadrinhamentos: Dia do Pai


Porque o teu pai merece o melhor do mundo, no dia do pai oferece-lhe algo especial e ao mesmo tempo estarás a ajudar o CERVAS e a recuperação de animais selvagens!

O que recebe o teu pai?

O teu pai como padrinho de um animal em recuperação no CERVAS receberá um certificado de apadrinhamento, especial dia do pai,  juntamente com a fotografia e o boletim informativo da espécie apadrinhada, e um postal alusivo ao dia, onde poderás deixar a tua mensagem. Sempre que quiserem poderão solicitar dados e fotos do animal apadrinhado de forma a acompanharem o processo de recuperação.
Fica ainda a possibilidade, se for possível no final do processo de recuperação, de tu e o teu pai terem a possibilidade de devolver o animal à natureza!
A visita ao CERVAS para toda a família também será possível quando solicitada atempadamente e adequadamente combinada com os respectivos técnicos e colaboradores.
O contacto do padrinho será inserido na lista de divulgação do CERVAS para que possa obter informações sobre as próximas actividades em que poderá participar, tornando-se, desta forma, um membro activo na dinamização da recuperação de animais selvagens em Portugal.

Neste momento, os animais selvagens em recuperação no CERVAS, que podem ser apadrinhados, são os seguintes:

Com uma contribuição mínima de 15€ cada:

Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo)
Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)
Milhafre-preto (Milvus migrans)
Tartaranhão-ruivo-dos-pauis (Circus aeruginosus)
Águia-calçada (Aquila pennata)
Mocho-de-orelhas (Otus scops)
Mocho-galego (Athene noctua)
Coruja-das-torres (Tyto alba)
Coruja-do-mato (Strix aluco)
Gralha-preta (Corvus corone)
Corvo (Corvus corax)
Pintassilgo (Carduelis carduelis)

Com uma contribuição mínima de 25€ cada:

Águia-cobreira (Circaetus gallicus)
Milhafre-real (Milvus milvus)
Açor (Accipiter gentilis)
Bútio-vespeiro (Pernis apivorus)


FICHA DE APADRINHAMENTO DISPONÍVEL AQUI

Nota: os valores indicados referem-se a apadrinhamento individual/particular. Caso pretenda ceder apoios através de uma instituição / empresa, os valores mínimos serão de 250€ para qualquer espécie indicada anteriormente (podendo ser deduzidos no IRS ao abrigo da lei do mecenato ambiental).

Modos de pagamento:

- CHEQUE: Em nome de Associação ALDEIA enviado juntamente com a ficha de apadrinhamento para:

ALDEIA/CERVAS. Apartado 126. 6290-909 Gouveia

- TRANSFERÊNCIA*:

NIB: 003503540003190733089 (Caixa Geral de Depósitos de Gouveia)
*Enviar comprovativo de transferência por correio para a morada acima indicada ou por correio electrónico para cervas.pnse@gmail.com

Para qualquer informação adicional contactar:
CERVAS: 927713585 ou cervas.pnse@gmail.com

Sessão "Há Vida nas Ribeiras!" no lar de idosos da freguesia de Aldeias em Gouveia


No dia 19 de Fevereiro de 2015 o CERVAS dinamizou uma sessão de divulgação da fauna selvagem denominada "Há Vida nas Ribeiras" em parceria com o Grupo Aprender em Festa (GAF) no lar de idosos da freguesia de Aldeias, em Gouveia.


Esta iniciativa surgiu na sequência de acções anteriores do GAF no âmbito do projecto "Uma Aventura no Mundo da Cidadania" com este grupo de idosos, que tem manifestado um interesse particular em questões relacionadas com limpeza de linhas de água e todas as problemáticas relacionadas com este tema.


O CERVAS apresentou algumas das espécies de animais selvagens existentes na região que vivem junto às ribeiras e debateu com os participantes os cuidados a ter quando se pretende intervir nesses frágeis ecossistemas, que frequentemente são perturbados por cortes agressivos de vegetação e construção de estruturas.


O CERVAS agradece o convite do GAF e a amável recepção e interesse demonstrado por todos os utentes e funcionários do lar de Aldeias.  Tal como foi proposto no final da sessão os técnicos do centro terão todo o interesse em dinamizar acções futuras, ao ar livre, que possam dar continuidade à divulgação da importância da biodiversidade das ribeiras.

Saídas de campo para introdução à observação de aves em Gouveia


Entre 14 e 17 de Fevereiro de 2015 o CERVAS e a ViVaVentura organizaram 4 saídas de campo para introdução à observação de aves em Gouveia.


Estas actividades decorreram durante a Exposerra 2015 e o principal objectivo foi a divulgação das potencialidades do “birdwatching” (observação de aves) como actividade turística, de lazer, mas também de educação ambiental, no concelho de Gouveia.


No total participaram 17 pessoas diferentes, tendo algumas estado em várias saídas, e foi possível registar 46 espécies, com destaque para o bico-grossudo (Coccothraustes coccothraustes) e o tentilhão-montês (Fringilla montifringilla). 


O dia 14 foi dedicado às aves urbanas e florestais, com visitas ao Mirante do Paixotão e área envolvente e ainda a mata da Cerca.


Nos dias 15 e 16 foram percorridas zonas agrícolas e ribeirinhas, respectivamente, em Mira Serra, Arcozelo e Ribamondego.


No último dia o objectivo foram as espécies de montanha e realizou-se um percurso de automóvel, com diversos pontos de paragem, entre Gouveia e o Vale do Rossim.


O CERVAS e a ViVaVentura continuarão a organizar actividades que promovam e divulguem a biodiversidade da Serra da Estrela, e de Gouveia em particular.

O CERVAS participou na Exposerra 2015 em Gouveia


Entre 13 e 17 de Fevereiro o CERVAS participou na edição de 2015 da Exposerra em Gouveia.


Tal como habitualmente foi dinamizado um espaço de divulgação do centro que foi visitado por cerca de 250 pessoas, maioritariamente de Gouveia mas também de outras regiões do país.


Houve também oportunidade de apresentar o trabalho do CERVAS ao Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, e ao Secretário de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, Nuno Vieira e Brito, que visitaram o evento na companhia do Presidente da Câmara de Gouveia, Luis Tadeu, e respectiva equipa.


Em paralelo com as acções de educação ambiental e divulgação da biodiversidade portuguesa a todos os visitantes foram realizados inquéritos com o objectivo de avaliar as percepções públicas em relaçao ao trabalho do centro e a algumas problemáticas de conservação, desde o cativeiro ilegal de espécies protegidas ao impacto das espécies invasoras.


Foram ainda dinamizadas 4 saídas de campo para introdução à observação de aves em Gouveia com o objectivo de divulgar as potencialidades desta actividade na região.


O CERVAS agradece à organização da Exposerra pelo convite e oportunidade de divulgar o seu trabalho e continua disponível e interessado em participar nas futuras edições.

Devolução à Natureza de 1 cobra-de-ferradura que tinha sido deitada ao lixo dentro de uma garrafa.


No dia 17 de Fevereiro de 2015 foi devolvida à Natureza uma cobra-de-ferradura (Hemorrhois hippocrepis) em Gouveia.


Este animal tinha sido recolhido por um habitante local que, por achar que se tratava de uma espécie venenosa, a colocou num contentor do lixo dentro de uma garrafa!


Durante uma visita ao espaço do CERVAS na Exposerra esta pessoa relatou a situação aos técnicos do centro, mostrou fotografias do animal e foi informado de que o procedimento não tinha sido o correcto. De imediato a pessoa foi corrigir o erro e entregou o animal para que este pudesse ser avaliado.


Na manhã seguinte a cobra foi devolvida à Natureza na presença dos participantes de uma saída de observação de aves, num local próximo de onde tinha sido encontrada mas com menor perturbação humana.

Devolução à Natureza de um texugo que tinha ficado preso num laço em Cavernães, Viseu.


No dia 6 de Fevereiro de 2015 foi devolvido à Natureza um texugo (Meles meles) que tinha fica do preso num laço, em Cavernães, concelho de Viseu.


Esta situação tinha sido detectada por habitantes locais que encontraram o animal num silvado e que de imediato contactaram o SEPNA/GNR de Viseu.


Tal como é habitual esta equipa foi de imediato ao local e conseguiu imobilizar o animal, retirando-o da armadilha ilegal em que estava preso.


De seguida foi feito o transporte para o CERVAS onde se procedeu à remoção das restantes partes do laço que ainda estavam agarradas ao corpo do animal e a comprimir a zona abdominal.


O texugo estava debilitado devido ao facto de provavelmente ter estado algum tempo a tentar libertar-se mas não apresentava lesões graves.


O processo de recuperação foi rápido e consistiu em repouso, medicação adequada e alimentação, tendo o animal revelado estar em boa condição quando foi colocado em instalações exteriores para avaliação do comportamento e movimentos.


A devolução à Natureza foi realizada na presença da família que tinha encontrado o texugo, ao final da tarde, numa zona florestal próxima de áreas agrícolas.


A utilização de laços é ilegal e constitui um sério problema de conservação da fauna selvagem de Portugal, afectando espécies protegidas como o texugo ou o lobo-ibérico podendo também atingir animais domésticos

Denuncie a utilização de laços ilegais de que tenha conhecimento através do SOS Ambiente: 808200520!

Saídas de campo: Introdução à Observação de Aves em Gouveia



Saídas de campo para introdução à observação de aves em Gouveia, durante a Exposerra 2015, em parceria com a ViVaVentura

A participação é gratuita!

Contactos: cervas.pnse@gmail.com / 927713585

Relatório de actividades de 2014



Relatório de actividades de 2014 disponível aqui.