Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2016

Devolução à Natureza de 2 cágados-mediterrânicos no rio Mondego em Arcozelo, Gouveia.


No dia 29 de Julho de 2016 foram devolvidos à Natureza 2 cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa) no rio Mondego em Arcozelo, Gouveia.



Estes animais tinham sido entregues voluntariamente ao CERVAS por uma pessoa que os tinha em casa, em cativeiro ilegal, após ter participado numa acção de sensibilização promovida pelo centro.



O processo de recuperação consistiu em alimentação e socialização com outros animais da mesma espécie, durante o tempo necessário para a avaliação do estado sanitário e comportamental.



A acção de devolução à Natureza decorreu num local onde a espécie ocorre, durante uma actividade do campo de férias da Associação Reencontro, de Vila Nova de Tazem, que também incluiu observação de fauna selvagem, desde cágados a aves.




No final os participantes deram ainda o seu contributo para a limpeza das margens do rio Mondego, tal como tem sido habitual neste tipo de acções neste local, removendo o lixo que infelizmente continua a ser deixado, desde sacos de plásticos e sapatos até fraldas usadas e embalagens de material de pesca.



Devolução à Natureza de 1 milhafre-preto na Mata Nacional do Choupal


No dia 27 de Julho de 2016 foi devolvido à Natureza um milhafre-preto (Milvus migrans) na Mata Nacional do Choupal em Coimbra.



Esta acção foi organizada em colaboração com a ANAS - Associação Nacional dos Animadores Sociais, no âmbito de um campo de férias para crianças.



A primeira parte da actividade consistiu numa oficina ao ar livre sobre aves de rapina durante a qual foram apresentadas algumas das espécies que ocorrem em Portugal, algumas das suas características físicas e comportamentais bem como as principais causas de ingresso nos centros de recuperação.



O milhafre-preto tinha sido encontrado no chão quando ainda era uma cria, provavelmente após queda do ninho e foi encaminhado para o CERVAS através do ICNF.



O processo de recuperação consistiu em alimentação, treino de voo e musculação, em permanente contacto com outras aves de rapina diurnas, principalmente da mesma espécie, para socialização.


O CERVAS agradece à ANAS por mais esta colaboração e apoio ao trabalho do centro, e pela oportunidade de divulgação da biodiversidade da região junto de crianças e pais.


Devolução à Natureza de 3 tartaranhões-caçadores que tinham sido resgatados por um agricultor de Nave Redonda, Figueira de Castelo Rodrigo.


No dia 26 de Julho de 2016 foram devolvidos à Natureza em Nave Redonda, Figueira de Castelo Rodrigo, 3 tartaranhões-caçadores (Circus pygargus) juvenis.



Estas 3 aves tinham sido recolhidas por um agricultor que as detectou durante o corte do cereal, após acidentalmente ter ferido uma outra que tinha ficado presa na máquina e que infelizmente acabou por não sobreviver ao trauma.



Após contacto com a Protecção Civil e recolha por parte do SEPNA/GNR de Vilar Formoso as aves foram entregues no CERVAS e o processo de recuperação consistiu em alimentação durante o período necessário para o desenvolvimento da plumagem, treino de voo e caça de presas vivas.



A devolução à Natureza decorreu no mesmo local onde as aves tinham sido encontradas na presença da família de agricultores que as recolheram e representantes da Associação Transumância e Natureza (ATN), Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) e Vulture Conservation Foundation (VCF), organizações que estão a trabalhar em conjunto na região no âmbito do projecto LIFE Rupis, e a quem agradecemos a colaboração.


(Autora da foto: Franziska Loercher)

Saída de campo para observação de aves no Dia dos Avós em Fornos de Algodres

No dia 26 de Julho de 2016 o CERVAS colaborou com o MunicípioCLDS 3G SERVIR de Fornos de Algodres na dinamização de uma actividade de iniciação à observação de aves.




Esta acção fez parte do programa de comemoração do Dia dos Avós, envolveu cerca de 25 pessoas e teve como objectivo dar a conhecer as espécies de aves que existem na região.





Durante a manhã foi realizado um pequeno percurso em habitats florestais, agrícolas e urbanos que permitiu registar 32 espécies de aves.


No final, com a colaboração da Junta de Freguesia de Ínfias, foi realizada uma breve palestra para consolidação de conhecimentos.


O CERVAS agradece o convite e continua disponível para futuras acções que contribuam para um cada vez maior conhecimento e valorização da Biodiversidade de Fornos de Algodres.

Devolução à Natureza de 8 andorinhões em Gouveia


Entre 20 e 24 de Julho de 2016 foram devolvidos à Natureza oito andorinhões, seis deles pálidos (Apus pallidus) e dois pretos (Apus apus) em Gouveia.




A maioria das aves tinha ingressado no CERVAS após queda do ninho mas nalguns casos também devido a colisão e foram encaminhados para o centro pelas pessoas que os recolheram, pelas equipas do SEPNA/GNR e ICNF.




As acções foram realizadas no miradouro da Avenida Botto Machado em parceria com a Associação de Beneficência Popular de Gouveia (ABPG) no dia 20, e no mirante do Paixotão com o Grupo Aprender em Festa - GAF (no âmbito do campo de férias Viver Gouveia) no dia 22 e diversos outros grupos de pessoas.




Devolução à Natureza de 1 mocho-galego em Oliveira do Bairro


No dia 17 de Julho de 2016 foi devolvido à Natureza um mocho-galego (Athene noctua) no parque da Seara em Silveira - Oiã, Oliveira do Bairro.



Esta ave de rapina nocturna tinha sido encontrada no chão quando ainda era uma pequena cria, com a plumagem de voo ainda pouco desenvolvida, e encaminhada para o CERVAS pela pessoa que a recolheu através do SEPNA/GNR de Anadia e ICNF.



O processo de recuperação consistiu em alimentação, treino de voo e caça em permanente contacto com outros mochos-galegos, de diferentes idades, para socialização.