terça-feira, 12 de abril de 2011

Campanha de Apadrinhamentos Primavera/Verão '11

Campanha de Apadrinhamento de Animais Selvagens em recuperação no CERVAS e de Caixas-ninho

Com o início da época Primavera/Verão os centros de recuperação de fauna selvagem registam um aumento muito significativo no número de ingressos de animais silvestres com necessidades de tratamento, tendo em vista a sua devolução à natureza.

Os casos de crias que chegam a este centro constituem uma grande percentagem destes novos ingressos, sendo a sua recuperação um processo demorado e complexo. Para além disso, a recuperação destes animais envolve quase sempre a necessidade de cuidados muito frequentes e não são raros os casos em que, devido às necessidades próprias de cada espécie, é necessário um tipo de alimentação específico que tornam este processo altamente dispendioso.

Ao longo destes últimos anos, os fundos angariados através destas campanhas de apadrinhamento têm permitido o melhoramento das estruturas de recuperação que se encontram no centro, o que tem permitido um aumento da capacidade de resposta deste centro aos inúmeros ingressos que se registam e que têm vindo a aumentar ao longo dos anos. Após a construção de 4 novas jaulas de recuperação, foram construídos entretanto dois pequenos túneis de voo que permitem exercitar espécies de menores dimensões e que se encontram na fase final da recuperação.

Sendo assim, e em parte pelo melhoramento das estruturas, em 2010 o CERVAS atingiu a que foi até então a melhor taxa de recuperação deste centro desde que se encontra sob a gestão da Associação ALDEIA, 58% dos animais que ingressaram vivos foram devolvidos à natureza.

O apadrinhamento de animais selvagens em recuperação no CERVAS consiste numa contribuição simbólica única e com a qual estará a contribuir de forma decisiva na melhoria das condições dos animais em recuperação neste centro.

Ao apadrinhar um animal terá a possibilidade de assistir à sua devolução à Natureza (se tal for possível no final do processo de recuperação) e receberá um certificado de apadrinhamento. Poderá também solicitar informações e fotos do animal apadrinhado. O seu contacto será inserido na lista de divulgação do CERVAS para que possa receber informações sobre as próximas actividades em que poderá participar, tornando-se, desta forma, um membro activo na dinamização da recuperação de animais selvagens em Portugal.

Espécies de animais em recuperação no CERVAS:

a) Com uma contribuição mínima de 15€
Coruja-do-mato (Strix aluco); Coruja-das-torres (Tyto alba); Mocho-d'orelhas (Otus scops); Milhafre-preto (Milvus migrans); Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo); Águia-calçada (Aquila pennata); Tartaranhão-ruivo-dos-pauis (Circus aeruginosus); Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus); Ógea (Falco subbuteo); Cegonha-branca (Ciconia ciconia); Andorinha-das-rochas (Ptyonoprogne rupestris); Andorinhão-preto (Apus apus); Melro (Turdus merula); Galinha-d'água (Gallinula chloropus); Gaivota-de-patas-amarelas (Larus michaelis)

b) Com uma contribuição mínima de 25€
Bufo-real (Bubo bubo)


Em alternativa ao apadrinhamento de um animal selvagem em recuperação, poderá também optar por apadrinhar uma caixa-ninho!

No âmbito do Projecto BARN do CERVAS foram já colocadas algumas caixas-ninho de mocho-d’orelhas (Otus scops), mocho-galego (Athene noctua) e coruja-das-torres (Tyto alba), as quais poderá também apadrinhar. A colocação de caixas-ninho para as aves de rapina nocturnas irá potenciar a reprodução e fixação destas espécies, uma vez que estas não constroem ninhos, mas sim ocupam cavidades de árvores e de construções humanas (torres de igrejas, celeiros, casas abandonadas, etc.), que são cada vez mais raros devido à pressão humana.

Ao ser padrinho/madrinha de uma caixa-ninho estará a apoiar não só a conservação destas espécies como todo o processo de acompanhamento e manutenção das caixas já colocadas e ainda a construção e colocação de novas caixas-ninho. Poderá apadrinhar caixas-ninho de mocho-d’orelhas, mocho-galego ou coruja-das-torres, sendo que para além de um certificado, receberá informações sobre a caixa-ninho (ocupação, postura, nascimento das crias, etc), fotos da caixa, do local envolvente e, se possível, dos indivíduos que estão a ocupar. O apadrinhamento de uma caixa-ninho (independentemente da espécie) tem um custo de 20€.

Nota: os valores indicados referem-se a apadrinhamento individual/particular. Caso pretenda ceder apoios através de uma instituição / empresa, os valores mínimos serão de 250€ para qualquer espécie indicada anteriormente (podendo ser deduzidos no IRS ao abrigo da lei do mecenato ambiental).

Para descarregar a ficha de apadrinhamento clique aqui.


Consulte aqui o relatório de actividades do CERVAS no ano 2010.


Conheça os outros projectos da ALDEIA!


Além da possibilidade de apadrinhamento de animais, apresentamos também a campanha de apadrinhamento de projectos para 2011, para empresas ou particulares que queiram contribuir para a evolução do trabalho a desenvolver a partir do CERVAS:
- BARN - Conservação e estudo da distribuição e ecologia de aves de rapina nocturnas do concelho de Gouveia;
- Treino de voo e Musculação de Aves Pré-Libertação;
- Enriquecimento ambiental no CERVAS;
- Distribuição e prevalência de hemoparasitas de aves selvagens;
- Mapeamento dos ingressos do CERVAS;
- A influência do abandono agrícola na avifauna da Serra da Estrela;
- Educação Ambiental – oficinas e produção de material pedagógico.


Contactos CERVAS
E-mail:cervas.pnse@gmail.com
Tel: 962714492 (CERVAS)/ 238492411 (PNSE Gouveia)

Modos de pagamento:

- CHEQUE: Em nome de Associação ALDEIA enviado juntamente com a ficha de inscrição para:
CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens

Apartado 126

6290-909 Gouveia

- TRANSFERÊNCIA*: NIB: 003503540003190733089 (Caixa Geral de Depósitos de Gouveia)

* Enviar comprovativo de transferência por correio para a morada acima indicada ou por correio electrónico para cervas.pnse@gmail.com

Sem comentários: