sábado, 4 de setembro de 2010

I Semana do Mocho-d'orelhas: Actividades


De 30 de Agosto a 3 de Setembro de 2010 decorreu a I Semana de Mocho-d’orelhas (Otus scops) organizada pelo CERVAS, Projecto BARN e ALDEIA. Esta semana temática, que decorreu em várias localidades, tinha como principais actividades a devolução à natureza de várias aves desta espécie, recuperadas no CERVAS, e a realização de palestras e oficinas de educação ambiental, com o objectivo de sensibilizar as populações para a importância destes animais e para o trabalho realizado pelos centros de recuperação de fauna selvagem.


30 de Agosto de 2010, Segunda-feira
19:00 - Devolução à natureza de três mochos-d’orelhas
Aldeia da Serra, S. Pedro (Celorico da Beira)

Estas aves foram encontradas ainda crias, caídas do ninho, por particulares, tendo sido posteriormente encaminhadas para o CERVAS através do SEPNA. No centro passaram pelo processo de recuperação comum a todas as crias que ingressam no CERVAS, que passa pela alimentação adequada para que haja um normal desenvolvimento corporal e da plumagem, contacto com indivíduos da mesma espécie para que adquiram comportamentos naturais. Para além disso, foram ainda submetidas a treinos de voo e caça de forma a ficarem aptas para serem devolvidas à natureza. Apesar destas aves terem origens diferentes, optamos por libertá-las juntas no local de origem de uma delas. A razão que nos levou a tomar esta decisão está relacionada com a biologia desta espécie. O mocho-d‘orelhas é uma ave migradora, que irá deslocar-se a partir de meados de Setembro para África Sub-Sariana. Esta migração costuma ser feita em pequenos grupos “familiares”, sendo que ao libertarmos esta espécie em pequenos grupos aumentamos a probabilidade de sucesso de migração. A escolha de Aldeia da Serra em detrimento dos outros locais de origem das outras aves, está relacionado com o nosso melhor conhecimento da área, bem como da existência desta espécie no mesmo local.


Durante o momento de devolução à natureza destas aves estiveram presentes cerca de 80 pessoas, entre representantes da Junta de Freguesia de S. Pedro (à qual agradecemos a divulgação entusiasta desta acção), habitantes locais e colaboradores do CERVAS, tendo baptizado as aves com o seguintes nomes: ""Serra da Estrela", "Jeremias" e "Casimiro".


video


31 de Agosto de 2010, Terça-feira
Monitorização de caixas-ninho para mocho-d’orelhas colocadas em Gouveia

Devido às condições metereológicas esta acção não se realizou sendo que agradecemos no entanto a disponibilidade dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Tazem e da A.B.P.G. para nos apoiarem nesta monitorização.


1 de Setembro de 2010, Quarta-feira
18:00 - Palestra “Mocho-d’orelhas - Biologia e Conservação”
Auditório da Delegação do Parque Natural da Serra da Estrela, Gouveia

Na palestra realizada pelo biólogo André Aguiar estiveram presentes cerca de 10 pessoas e tinha como objectivo dar a conhecer alguns aspectos da biologia do mocho-d’orelhas, bem como dos factores que ameaçam esta espécie e que medidas de conservação poderão ser aplicadas para diminuir estes factores de amaeça. Para além disso foi também feita referência aos resultados obtidos para esta espécie durante o trabalho de campo realizado em 2008/2009 no âmbito do Projecto BARN, sendo de referir que o mocho-d’orelhas foi a segunda espécie mais detectada no concelho de Gouveia, encontrando-se regularmente distribuído pela área de estudo, mesmo em áreas de maior altitude, notando-se uma aparente tendência para se agruparem em pequenos núcleos.




2 de Setembro de 2010, Quinta-feira
15:00 - Monitorização de caixas-ninho para mocho-d’orelhas colocadas em Manteigas
Ponto de encontro: C. M. de Manteigas


Estas caixas-ninho foram colocadas em meados de Março em conjunto com a C. M. de Manteigas, sendo que durante esta monitorização não foi detectado nenhum vestígio de ocupação por parte do mocho-d’orelhas. Esta acção contou com a presença de colaboradores do CERVAS, bem como com o apoio da C. M. de Manteigas.




3 de Setembro de 2010, Sexta-feira
19:00 - Devolução à natureza de três mochos-d’orelhas
Capela de Sto. António, V. N. de Tazem (Gouveia)

Estas aves ingressaram no CERVAS em meados de Julho ainda crias, sendo que duas delas foram encontradas caídas do ninho e a outra dentro de uma habitação, tendo caído pela chaminé. Os três mochos-d’orelhas foram encontrados por particulares, tendo sido encaminhados até ao CERVAS pelo SEPNA e, um deles, pela própria pessoa que o encontrou. No centro passaram por todo o processo de recuperação comum a outras aves que dão entrada no CERVAS pelas mesmas causas, que consistiu numa alimentação adequada para que haja um normal desenvolvimento corporal e da plumagem. Foram também colocadas em contacto com aves da mesma espécie de forma a adquirirem comportamentos naturais, bem como submetidas a treinos de voo e caça de forma a estarem aptas para voltarem a natureza. Tal como as aves libertadas no dia 30 de Agosto, apenas uma destas tinha como origem o local de libertação (V. N. de Tazem), tendo sido pelos mesmos motivos que nos fez libertar os três mochos-d’orelhas neste local.



Durante a devolução à natureza estiverem presentes cerca de 20 pessoas, entre representantes dos Bombeiros Voluntarios de V. N. de Tazem, habitantes locais e colaboradores do CERVAS. As aves foram baptizadas com os seguintes nomes: "Vilanovense", "Simão"e "Tazem".



Sem comentários: