segunda-feira, 29 de junho de 2009

Pesquisa de bactérias resistentes aos antibióticos em aves selvagens

O uso recorrente de antibióticos e a sua relação com o desenvolvimento de resistências pelos microrganismos é um tema largamente discutido na actualidade. O aparecimento de bactérias resistentes em animais selvagens é um assunto que tem vindo a ser discutido por vários autores, na medida em que a sua emergência é uma medida da contaminação ambiental.
No âmbito de um estágio de final de Licenciatura em Medicina Veterinária, foi realizado um trabalho no CERVAS que teve como objectivo avaliar até que ponto a contaminação dos ecossistemas com resíduos de antibióticos e bactérias resistentes poderá estar a estender-se até habitats escassamente humanizados, como é o caso daqueles ocupados pelas espécies selvagens estudadas. Mais concretamente, pretendeu-se pesquisar a prevalência de bactérias entéricas (Escherichia coli e Enterococcus spp.) resistentes aos antimicrobianos em dejectos de aves selvagens.

Aspecto de colónias de Enterococcus spp. em meio Slanetz-Bartley.

Aspecto de uma colónia de Escherichia coli em meio TBX


Deste trabalho foi possível concluir que muitas resistências já estão instaladas nos habitats selvagens, provavelmente em consequência da contaminação ambiental de origem humana. Além do mais, para as aves, este facto constitui um problema acrescido, uma vez que as bactérias que adquirem resistência aos antibióticos podem ter, adicionalmente, maior capacidade para provocar doenças.

Teste de sensibilidade (antibiograma) de um isolado de Enterococcus spp

Carla Ferreira, Médica Veterinária

1 comentário:

VINICOLA CASTELAR disse...

Olá

Gostei de ler

DEixei-vos aqui

http://www.vinicolacastelar.blogspot.com/ e aqui http://www.luso-poemas.net/modules/newbb/viewtopic.php?topic_id=1853&forum=21&post_id=9472#forumpost9472

Abraço com saudades da Vanda