terça-feira, 17 de agosto de 2010

Libertações: 16 e 17 de Agosto de 2010

16 de Agosto, Segunda-feira
09:30 – Freguesia de Santiago (Seia)
Libertação de uma águia-de-asa-redonda (Buteo buteo)

Esta ave foi encontrada e recolhida por um particular, que a entregou no CERVAS. Os sintomas e lesões que apresentava na altura do seu ingresso eram compatíveis com um trauma, possivelmente resultado de uma colisão, estando também bastante debilitada. O seu processo de recuperação envolveu o tratamento das lesões, e a alimentação, de modo a que a ave pudesse recuperar a sua condição física. Numa fase posterior, foi submetida a treinos de voo e de caça, para além do contacto com animais da mesma espécie.


No momento da sua libertação estiveram presentes cerca de 10 pessoas, que baptizaram a ave com o nome da localidade onde decorreu esta devolução a natureza, “Santiago”.

video

10:00 - Freguesia de Freixiosa (Mangualde)
Libertação de uma águia-calçada (Aquila pennata)

Esta ave foi recolhida por um particular, após ter sido encontrada junto a uma estrada, vítima de atropelamento, tendo sido posteriormente entregue ao SEPNA de Mangualde, que a encaminhou para o CERVAS. Apresentava uma paralisia dos membros posteriores, resultado do trauma, e o seu processo de recuperação consistiu em terapia de suporte, fisioterapia e, numa fase posterior, contacto com animais da mesma espécie, bem como treinos de voo e de caça.


Na sua devolução a natureza estiveram presentes representantes do Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Mangualde, da Junta de Freguesia de Freixiosa e membros da equipa do CERVAS.

video

11:30 - Freguesia de São Martinho da Cortiça (Arganil)
Libertação de uma águia-de-asa-redonda

Esta ave foi encontrada por um vigilante da Paisagem Protegida da Serra do Açor, após a mesma ter fugido de cativeiro. Apresentava as penas de voo cortadas de forma intencional e sinais de domesticação. O seu processo de recuperação incidiu essencialmente no contacto com animais da mesma espécie, de modo a reverter os sinais de domesticação, ao mesmo tempo que se permitiu que a muda das penas danificadas ocorresse de forma natural.


No momento da sua libertação estiveram presentes cerca de 40 pessoas, entre as quais representantes da Junta de Freguesia, de diversas associações locais e de vários populares, que baptizaram a ave com o nome “Martinho”.


video

12:00 - Freguesia de Tonda (Tondela)
Libertação de um milhafre-preto (Milvus migrans)

Esta ave foi encontrada por um particular, após a mesma ter caído do ninho. Foi recolhida e entregue à equipa do SEPNA da GNR de Santa Comba Dão, que a encaminhou para o CERVAS. O seu processo de recuperação consistiu na alimentação para que pudesse apresentar um normal desenvolvimento corporal e da plumagem de voo, bem como treinos de voo e caça e o contacto com animais a mesma espécie.


No momento de devolução à natureza desta ave selvagem estiveram presentes 8 pessoas, que puderam conhecer melhor a biologia e morfologia desta espécie. A ave foi baptizada de 'Tondeiro'.

video

14:00 - Freguesia de Almaça (Mortágua)
Libertação de um milhafre-preto

Esta ave foi encontrada próxima do IP3, tendo sido vitima de atropelamento. Foi recolhida pela equipa do SEPNA de Santa Comba Dão, que a encaminhou para o CERVAS. Apesar de se encontrar em estado de choque, não apresentava qualquer fractura ou lesão externa, daí que o seu processo de recuperação tenha incidido, numa fase inicial, na alimentação e em terapia de suporte. Posteriormente, foi colocada em contacto com animais da mesma espécie, tendo sido também submetida a treinos de caça e de voo.


Na sua devolução a natureza estiveram presentes representantes da equipa do SEPNA da GNR de Santa Comba Dão e da Associação de Caçadores e Pescadores de Mortágua.

video

17 de Agosto, Segunda-feira
18:30 – Curral do Negro, Gouveia
Libertação de uma fuinha (Martes foina)

Este animal foi recolhido por funcionários da Câmara Municipal de Gouveia, quando era bastante jovem. O seu processo de recuperação no CERVAS consistiu sobretudo na alimentação, de modo a assegurar um correcto crescimento e desenvolvimento do animal e em treinos de caça.


A sua devolução a natureza decorreu num local adequado a esta espécie, na presença da equipa técnica e de voluntarios do CERVAS.

Sem comentários: