Devolução à Natureza de 6 andorinhões adultos


Entre Abril e Junho de 2016 foram devolvidos à Natureza 6 andorinhões adultos, 5 deles pálidos (Apus pallidus) e 1 preto (Apus apus).



Normalmente o maior número de andorinhões que ingressa nos centros de recuperação é devido ao ingresso de crias após queda do ninho, e 2016 não será excepção, mas durante este ano verificou-se um elevado número de ingressos de indivíduos adultos, grande parte deles debilitados/magros e alguns com lesões derivadas de colisões.



É sempre importante relembrar que quando se encontra um andorinhão no chão, se não conseguir voar, deverá ser encaminhado para um centro de recuperação com a maior brevidade possível para que possa ser avaliado e devolvido à Natureza em boas condições físicas.


Quando se trata de indivíduos jovens é também muito importante que a entrega seja imediata para que as aves possam ser tratadas e alimentadas de forma adequada, com uma dieta à base de insectos. 


Para mais informações sobre recuperação de andorinhões, consultar:

http://www.falciotnegre.com/
http://www.apusapus.net/
http://www.asapus.org/ 
http://www.chimneyswifts.org/

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Espécie do mês de Maio: Cobra-rateira

Devolução à Natureza de 1 coruja-do-mato no Festival Músicas do Bosque

Devolução à Natureza de 1 gaio na Mata da Cerca com o Club Camões

Espécie do mês de Junho: Víbora-cornuda

Espécie do mês de Junho: Ouriço-cacheiro

Devolução à Natureza de um tartaranhão-ruivo-dos-pauis na Figueira da Foz

Espécie do mês de Setembro: Cágado-mediterrânico

Espécie do mês de Setembro: Estorninho-preto

II passeio de observação de aves e devolução à Natureza de 1 milhafre-preto em Marmeleira, Mortágua.